Assiferto RS estará presente no 5º Fórum Sul Brasileiro de Biogás e Biometano  em Foz do Iguaçu

COMPARTILHE:

Evento será realizado de 18 a 20 de abril, no Golden Park Internacional Foz & Convenções. Programação inclui painéis, visitas técnicas, Espaço de Negócios, encontros setoriais e premiação do Melhores do Biogás.

A Associação das Indústrias de Fertilizantes Orgânicos do Rio Grande do Sul marcará presença no 5º Fórum Sul Brasileiro de Biogás e Biometano que vai ocorrer de 18 a 20 de abril. O evento volta a Foz do Iguaçu (PR), onde teve, em 2018, a sua primeira edição sul brasileira. Nos anos seguintes, o Fórum teve edições realizadas em Chapecó (SC), em 2019, edição online em 2021 e em Caxias do Sul (RS), em abril de 2022.

O propósito do evento é contribuir para o desenvolvimento da cadeia de biogás e biometano nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, como também em todo o país. A programação oportuniza um espaço para conexão entre pessoas, instituições e empresas envolvidas na cadeia produtiva do biogás, mostrando as tendências do setor para gerar negócios, desenvolvimento e sustentabilidade.

O vice-presidente da Assiferto RS, Fernando Lanius, vai participar do painel, no dia 19 de abril, às 9 horas, sobre as demandas do mercado de fertilizantes do Brasil e potencialidades de produção de fertilizantes a partir do digestato, resíduo dos biodigestores.  O moderador será Airton Kunz, da Embrapa Suínos e Aves, já o palestrante é Vinícius Benites (Embrapa Solos) e os debatedores são Henrique Bley (MAPA), Fernando Lanius (ASSIFERTO RS) e Irani Gomide Filho (ABISOLO). O grupo discutirá sobre tecnologias e modelos de negócio e caminhos possíveis para geração de receitas adicionais para plantas de biogás. “ A minha participação no Biogás, representando a Associação é para levarmos os cases das indústrias associadas à Assiferto, na gestão responsável e inovadora nos resíduos orgânicos, tanto através da compostagem quanto da biodigestão e produção de gás.”    

Mais detalhes sobre o Fórum

O Fórum tem como entidades realizadoras o Centro Internacional de Energias Renováveis (CIBiogás), de Foz do Iguaçu (PR), a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa Suínos e Aves, de Concórdia (SC) e a Universidade de Caxias do Sul (UCS), de Caxias do Sul (RS). A organização do evento é da Sociedade Brasileira dos Especialistas em Resíduos das Produções Agropecuária e Agroindustrial (Sbera).

Estrutura e Espaço de Negócios

O evento vai ocorrer no Golden Park Internacional Foz & Convenções, na área central de Foz do Iguaçu. O diretor de Desenvolvimento Tecnológico do Centro Internacional de Energias Renováveis (CIBiogás), Felipe Souza Marques, coordenador do 5º Fórum, destaca os ambientes que serão oferecidos aos participantes, entre eles o “Espaço de Negócios”, que será ampliado nesta edição. Esse espaço é destinado para os expositores apresentarem suas marcas, produtos, serviços e resultados de projetos. Acontece entre as plenárias e permite a troca de ideias, além de oportunizar negócios e parcerias. 

Programação

A programação tem inovações e foco na aproximação das diferentes iniciativas da cadeia do biogás e biometano no Sul do Brasil e terá como eixos principais painéis sobre: Mercado de biogás e biometano; Eficiência em plantas; Caso de biogás na pecuária, indústria e saneamento; Biogás para geração de energia elétrica e produção de biometano; Inserção do biometano no mercado de gás natural; Novas aplicações e biorrefinarias de biogás; Financiamento de projetos de biogás. Os painéis ocorrem nos dias 18 e 19 de abril.

Saiba mais sobre a programação e painelistas: https://biogasebiometano.com.br/programacao/

Antes mesmo do fórum acontecer em Foz do Iguaçu, foram realizados dois webinares preparatórios, no formato aberto, online e gratuito. No dia 16 de março, ocorreu o webinar Biogás no Meio Rural e, no dia 30 de março, a temática foi Aplicações Térmicas do Biogás. 

Visitas Técnicas

A região Oeste do Paraná tem uma diversidade de plantas de biogás e biometano. Foram organizados quatro roteiros para as visitas técnicas, no dia 20 de abril. São unidades instaladas em cinco municípios: Foz do Iguaçu, Medianeira, São Miguel do Iguaçu, Ouro Verde do Oeste e em Toledo.

Roteiro 1: Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Ouro Verde e Unidade de Demonstração de Biogás e Biometano da Itaipu Binacional (em Foz do Iguaçu).

Roteiro 2: Planta de biogás da Unidade Frigorífica da Frimesa (Medianeira) e Planta de Biogás da Granja São Pedro – Colombari (São Miguel do Iguaçu).

Roteiro 3: Central de Bioenergia (Toledo) e EnerDinBo (Ouro Verde do Oeste).

Roteiro 4: Usina de Biogás ME-LE – Bioköhler (Toledo) e Central de Bioenergia (Toledo).

Prêmio Melhores do Biogás

Sucesso na última edição, o prêmio Melhores do Biogás Brasil volta para o 5º Fórum. A iniciativa vai premiar profissionais, organizações e plantas de biogás que foram destaque no setor do Brasil em 2022 e que estejam em conformidade com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS).

O prêmio destaca as seguintes categorias: Profissional destaque; Organização destaque; Plantas/unidades geradoras de biogás destaque. A premiação será divulgada e entregue no dia 19 de abril, no encerramento do 5º Fórum Sul Brasileiro de Biogás e Biometano.

Eventos paralelos

O 5º Fórum Sul Brasileiro de Biogás e Biometano abre espaço para eventos paralelos. Serão realizados seis encontros, de 17 a 19 de abril, com a seguinte programação:

17/04 – segunda-feira

– Workshop de Tecnologias na Prática Programa de Tropicalização de Tecnologias | Projetos GEF Biogás Brasil (inscrições abertas)

– Encontro da Rede Mulheres do Biogás (inscrições abertas)

18/04 – Terça-feira

– Workshop de Extensionistas Rurais (para convidados)

– Matchmaking Compagas (para convidados)

– Reunião do Biogás de Resíduos da Produção da Proteína Animal

19/04 – Quarta-feira 

– Reunião da Rede BiogasFort Interlaboratorial em Digestão Anaeróbia (inscrições abertas)

– Assembleia da SBERA – Sociedade Brasileira dos Especialistas em Resíduos das Produções Agropecuária e Agroindustrial (para convidados)

Mais informações sobre o 5º Fórum Sul Brasileiro de Biogás e Biometano podem ser obtidas nos canais:

biogasebiometano.com.br

facebook.com/BiogaseBiometano

instagram.com/biogasebiometano

linkedin.com/company/biogasebiometano

PARA SABER MAIS

O que é biogás – O biogás é uma fonte de energia que pode ser gerada a partir da decomposição de resíduos orgânicos de origem vegetal ou animal, esses que produzem uma mistura de gases, em sua maior parte composta por metano.  Essa decomposição é conhecida como “digestão anaeróbia” uma vez que não necessita de oxigênio para a formação do biogás. O biogás é uma fonte de energia renovável despachável, capaz de gerar energia elétrica, térmica e produzir biometano. Durante o processo, também há produção de biofertilizante.

Panorama do biogás – O último levantamento realizado pelo CIBiogás (Nota Técnica Panorama do Biogás no Brasil), com dados que integram o BiogásMap, refere-se ao ano de 2021. A entidade prepara um novo levantamento, que deverá ser divulgado durante o 5º Fórum Sul Brasileiro de Biogás e Biometano. 

Segundo a Nota Técnica Panorama do Biogás no Brasil, em 2021 houve um aumento de 16% no número de plantas em operação e 10% no volume de biogás produzido, em comparação ao ano anterior (2020). O BiogásMap mostra 811 plantas de biogás no Brasil, sendo 755 em operação, cadastradas no ano de 2021. Os estados que mais cresceram no número de plantas foram Santa Catarina e Goiás. Os 5 estados que contaram com o maior número de plantas de biogás, em operação, em 2021 foram: Minas Gerais, Paraná, Goiás, Santa Catarina São Paulo e Mato Grosso.

O potencial que o Brasil poderia produzir de biogás são 84,6 bilhões de Nm³, em relação aos 2,3 bilhões de Nm³ produzidos atualmente.

Quem pode produzir biogás – Os substratos utilizados para produção de biogás no Brasil estão divididos em três categorias quanto sua fonte: 

Agropecuária – Envolve atividades de criação animal (aves, bovinos, caprinos, suínos, entre outros).

Indústria (agroindústrias) – Contempla abatedouros e frigoríficos, usinas de açúcar e etanol, fecularias e amidonarias, cervejarias, indústrias de óleo vegetal, gelatina, entre outras.

Saneamento – Contempla os aterros sanitários (RSU), as usinas de tratamento de resíduos orgânicos e as estações de tratamento de esgoto (ETE).

Em 2021, o setor agropecuário foi responsável por 80% das plantas de biogás em operação no país. Enquanto o setor industrial e o setor de saneamento contribuíram em 11% e 9%, respectivamente, no número de plantas. Quanto ao volume de biogás, o setor de saneamento foi responsável por 74% do volume total produzido, seguido pelos setores industrial (16%) e agropecuário (10%). 

Os dados do BiogásMap estão disponíveis em cibiogas.org, na aba Ferramentas.

Fonte: Rosa Ana Bisinella | Jornalista -Assessoria de imprensa Fórum Biogás e Assiferto RS

Seja um Associado

Para se tornar um associado, preencha o formulário e nossa equipe de consultores entrará em contato para agendar uma visita. Ou, se preferir, agende o atendimento pelo e-mail [email protected].

Já preencheu e enviou o formulário?

Parabéns!

Agora é só aguardar eu verificar as informações e entrar em contato com você!

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa  Política de Privacidade.